Ariane Araújo Rocha | Nara Linhares Borges de Castro

Engenheiras civis e pós-graduadas em Engenharia de Planejamento pelo IETEC.

 

RESUMO

O presente artigo aborda de forma concisa a importância do processo de planejamento das construções, demonstrando que o planejamento bem elaborado de um projeto é a atividade fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento tanto na etapa da concorrência quanto no início e durante todo o período da obra, pois assegura, com base nas premissas assumidas, uma probabilidade favorável com relação aos resultados esperados.

Palavras-chave:Planejamento, custos e controle.

 

1 – Introdução

O presente trabalho aborda a importância do processo de planejamento das construções, dividindo-se em três etapas: planejamento, programação e controle.Esses procedimentos se realizamde acordo com a sequencia temporal de implementação de cada obra, tendo como pontos de definição prazos e custos.

Quando se planeja uma obra, o planejador deve dominar de maneira segura e global todo o empreendimentoadquirindo um alto grau de conhecimento do projeto, permitindo mais eficiência na execução dos trabalhos.

O que se tem que ter em mente é o pleno conhecimento da obra. Com a elaboração do planejamento o profissional tem a oportunidade do estudo dos projetos, bem como, a análise do método construtivo, a produtividade considerada no orçamento e o período trabalhável em cada frente de serviço.

Quanto mais o planejamentoé eficaz consegue-se a garantia de qualidade e produtividade das obras, racionalização e economia de materiaise serviços, treinamento da mão de obra, entre outros.

2 – Análises Preliminares

A Construção Civil é um setor de importante estratégia para aeconomia, apresentando sérias deficiências em seus processos de gestão e necessitando, portanto, decada vez mais de ferramentas que auxiliem os profissionaisque atuam na área.

O Processo Construtivo forma um conjunto de atividades multidisciplinares erotineiras de um cronograma sequencial que algumas vezes não se tornam práticas constantes devido a alguns contratempos existentes, destinadas a cumprir uma determinada meta, caracterizadas por um início e um fim, delimitadas no tempo, compatibilizadas no custo e otimizadas no desempenho técnico e produtivo. Assim, gerenciá-lo significa utilizar recursos materiais, financeiros e humanos, empenhadosde acordo com o escopo de trabalho pré-estabelecido em um plano fixando prazos e custos compondo um planejamento que define prioridades e um controle para garantir sua qualidadeassegurando o lucro e o prazo de execução, sempre tentando empregartécnicas construtivas queofereçam rapidez, economia e redução da geração de resíduos.

O mercado da Construção Civil está cada vez mais exigente, semprebuscando a qualidade e o menor custo. Uma obra para ser bem executada e gerarlucros para o negócio, necessita, antes de tudo, de um bom planejamento egerenciamento em todas as suas etapas, principalmente em sua fase de projetos.

Em resumo o gerenciamento geralde um empreendimento compreende a atuação sobre as áreas de:Projetos; Recursos Financeiros e Construção.

Porém a área de planejamento vem sendo “introduzida” no mercado, e para alguns setores aparece de forma embrionária. Essa situação vem sofrendo mudanças à medida que os empreendimentos percebem a necessidade do planejamento para a adequação de prazos e custos. Muitos profissionais vêm se capacitando na área e à medida que a demanda cresce surgem novas instituição com curso de capacitação.

As funções do planejador se tornam cada vez mais claras e necessárias.

A previsão de situações desfavoráveis e de indícios de desconformidade são funções claras do planejador, a partir destas identificações é possível tomar providências a tempo, adotar medidas preventivas e corretivas, e tentar minimizar os impactos no custo e no prazo.

O planejamento e o controle permitem uma visão real da obra, servindo de base confiável para as decisões que deveram ser tomadas.

Por meio de análise o planejador, pode trabalhar de forma mais assertiva com as folgas das atividades e tomar decisões importantes como nivelar recursos, protelar a alocação de determinados equipamentos.

Um fator importante é a comunicação entre os Stakeholders tendo como função disciplinar e unificar o entendimento da equipe, tornando consensual o plano de ataque da obra.

O planejamento de uma obra não se esgota na preparação do cronograma. É preciso monitorar o avanço das atividades e verificar se o cronograma é obedecido ou se há variações entre o que foi previsto e o que vem sendo realizado em campo.

O planejamento é uma função de apoio à coordenação das várias atividades

De acordo com os planos de execuções, de modo que os programas preestabelecidos possam ser atendidos com economia e eficiência. Dessa forma, oplanejamento é a definição do momento em que cada atividade deve ser concluída eo desenvolvimento de um plano de produção que mostre as entregas das atividadesconforme necessidade e ordem de execução. Além disso, o mesmo é responsável em demonstrar o tipo de atividade a serem executados, quando executar, os sistemasconstrutivos e os recursos utilizados (CARDOSO; ERDMANN, 2001).

Planejamento pode ser definido como um método de decisão adotada,

Realizado para antecipar uma ação futura almejada, usando de meios eficazes paramaterializá-la. O objetivo do planejamento é reduzir o custo, juntamente com otempo de execução dos projetos e as incertezas relacionadas ao seu escopo. Domesmo modo, Santoset al. (1992 apud SANTOS; MENDES, 2001) cita que oplanejamento é considerado como processo de tomada de decisão e ações necessárias para transformar o estágio inicial de um empreendimento em um desejado estágio final.

3- Aplicações práticas em engenharia de planejamento

• Demonstrar através de relatórios e gráficos, o avanço físico, para dar subsídios de tomada de decisão à gerência do contrato.

• Efetuar a análise crítica do avanço físico da obra e resultados que interferem na conclusão da mesma, através dos relatórios enviados semanalmente.

• Avaliação da disponibilização de recursos para cumprimento dos prazos, análise das programações semanais.

• Aprovação de eventos de pagamento, controle integrado de mudanças, serviços fora de escopo, criação e atualização da EAP, análise do valor agregado ao projeto.

• Registro e acompanhamento dos riscos do projeto.


Podemos demonstrar abaixo um exemplo simplificado mostrando a programação e o progresso de um projeto de construção no Gráfico de Gantt com justa posição de Curva S.

Para a construção da curva S baseada na experiência prévia deve-se adotar a seguinte sequência.

• Traçar o cronograma de Gantt indicando o prazo previsto para cada atividade principal,
• Distribuir ao longo de cada barra os percentuais de progresso previstos, baseados em dados provenientes de projetos históricos,
• Determinar o peso percentual de cada item do cronograma, segundo a unidade adotada,
• Usar critério de custo ou homem-hora (eventualmente de máquina hora)

Como exemplo podemos usar o item Terraplanagem que corresponde a 3% do custo total da obra representado na figura, portanto, seu peso relativo é 3.

Os pesos relativos são indicados na coluna peso e somam 100%.

Calcular o progresso ou grau de andamento previsto para o empreendimento ao final de cada período (mês, quinzena, semana, etc.), por meio as soma dos percentuais de cada item naquele período.

Para isto basta realizar o calculo com a equação:

APP=∑ PR X API
APP= andamento previsto do projeto
API= andamento previsto de cada item, em percentual.
PR= peso relativo de cada item

Lançar os percentuais totais acumulados por período no gráfico.

O traçado dos pontos referentes ao progresso (andamento), previsto no final de cada período, formará um “S” ou seja, a curva “S” representando o andamento previsto do projeto. Esta curva encontra-se representada em tracejado na figura anterior.

Na fase de controle será traçada a curva do realizado procedendo-se de forma análoga, mas agora utilizando os valores medidos, período por período.

Esta curva encontra-se representada em linha cheia.

Para calcular o andamento real no final de cada período, utilizamos a equação:

ARP=∑ PR X ARI
ARP= andamento realizado do projeto
ARI= andamento realizado em cada item medido, em percentual.
PR= peso relativo de cada item.

4 – Conclusões

A construção civil é uma atividade que envolve grande quantidade de variáveis e se desenvolve em um ambiente dinâmico e mutável. O planejamento da obra é um dos principais aspectos do gerenciamento, que envolve também orçamento, compras, gestão de pessoas, comunicação, gestão de riscos etc.

A deficiência do planejamento pode trazer consequências desastrosas para uma obra e, por extensão, para a empresa que a executa. Um descuido em uma atividade pode acarretar atrasos e escalada de custos, assim como colocar em risco o sucesso do empreendimento.

5-REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ARAÚJO, N. M. C. 2005. Planejamento e controle de obras. João Pessoa:

CEFET-PB, 2005. (Apostila, Curso Superior de Tecnologia em Gerência de Obras
de Edificações).

AXSES, Sistema de Planejamento e Controle de Obra. Disponível em:

CARDOSO, J.G; ERDMANN, R.H. Planejamento e controle da produção na
gestão de serviços: O Caso do Hospital Universitário de Florianópolis. In: XXI 
Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Salvador, 2001.

CIMINO, J.R. Planejamento e execução de obra. 1ª ed. São Paulo: Ed. PiniLtda, 
1987. 165p.

DÓREA, Aldo - Planejamento e controle de obras – Editora Pini -São Paulo – SP - 2010.

CONSTRUÇÃO DA CURVA S. Disponível em:
http://www termo.fung.br/prominp2012/pcp/apreset_csp/tpc, acessado em: setembro de 2013.

GOLDMAN, P. (2004). Introdução ao planejamento e controle de custos na 
construção civil brasileira. São Paulo: Editora Pini.

SANTOS, A.P.L; MENDES, R. Planejando um conjunto de 77 residências utilizando a linha de balanceamento e lastplanner. In: II Simpósio Brasileiro de Gestão da Qualidade e Organização do trabalho no Ambiente Construído II SIBRAGEQ. Fortaleza, 04 – 06 set. 2001. ANTAC Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído. Anais em CD-ROM, Fortaleza, UFC, 2001.

Fonte: http://www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/1773